É como traduzir o silêncio que me sustenta. Páginas em relevo com o meu sagrado. Meu segredo. Secreto santuário. Flores do meu jardim, frutos do meu quintal. Mais uma parte que parte, põe-se a caminho, segue viagem, vai embora, retira-se, afasta-se, foge. Mais uma parte que parte, dividi-se, separa, quebra, reparte-se. Mais uma parte que parte, tem origem ou começo, procede, provém, decorre, deriva, nasce de mim.Mais uma parte do segundo mais tarde, nas ruas que escolhi.

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

EXPRESSÃO






O que ecoa por dentro
Não se ouve lá fora
Por falta de tinta

Traços sem forma
Lápis sem cor
Passos sem dança

Sussurro melodias em emoção
Na ilusão de encontrar saída
Para divina voz íntima que pede vazão

Liberdade!

Meu Deus quer manifestar-se
Libertar-se da prisão
Mas, está em prantos
Com apenas pena, papel e limitação.

1 comentários:

Rô! - @robertarez disse...

Lindo. *.*... Nem dá para comentar. =[

Postar um comentário