É como traduzir o silêncio que me sustenta. Páginas em relevo com o meu sagrado. Meu segredo. Secreto santuário. Flores do meu jardim, frutos do meu quintal. Mais uma parte que parte, põe-se a caminho, segue viagem, vai embora, retira-se, afasta-se, foge. Mais uma parte que parte, dividi-se, separa, quebra, reparte-se. Mais uma parte que parte, tem origem ou começo, procede, provém, decorre, deriva, nasce de mim.Mais uma parte do segundo mais tarde, nas ruas que escolhi.

quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Canto em silêncio

Um canto em silêncio.
Canto bem quietinha,
Canto quietinho, em silêncio.
Canto por dentro
Dentro de mim, no meu canto

Tanto faz o canto
O som é o canto em silêncio
Em canto de silêncio,
Um encanto silencioso.

Em 26/12/2010

1 comentários:

Lilian Amorim disse...

Lindo seu blog Fernanda !! E lindas suas poesias também!! Adorei!! Voltarei mais vezes!! Obrigada por ler Ventos de Paz, seja bem vinda, sempre!! :) Bjos Lilian

Postar um comentário